arrow_drop_down
UM GRITO DE ESPERANÇA

UM GRITO DE ESPERANÇA

(Lamentações de Jeremias 3:21)

Jerusalém fora devastada pelo exército babilônico. Os primeiros clamores eram contra Deus, que fizera tais coisas. A miséria e o sofrimento do profeta (vs. 19) estavam sempre diante dos seus olhos, e de sua alma. O profeta levanta sua oração e se ergue diante de Deus e lança sua angústia diante do Senhor, pois somente Ele poderia tirá-lo deste sofrimento.

Existem situações em nossa vida que por vezes nos levam a perder a esperança. É preciso, em meio a momentos conturbados como esses, lembrar-se da presença constante de Deus. O livro de Lamentações de Jeremias nos traz alguns desafios para que aprendamos a superar a nossas lutas e temores diante desses momentos: 

A tão famosa frase: “Todo mundo faz” não pode fazer parte do comportamento dos homens e mulheres que se propõem a seguir os caminhos de Deus;

O “homem sofredor” espera em Deus e não age precipitadamente, antes, suporta o infortúnio sem queixa ou desespero, pois sabe que Deus “não aflige por seu agrado” , contudo a aflição é usada como instrumento de aprendizado (Lm 3.21,24-29); 

É preciso aprender a esperar em Deus e saber o tempo que o Senhor tem separado para dar a sua resposta e agir em favor do justo;

Nem sempre somos os culpados pelas dificuldades. Mesmo quando somos inocentes, devemos compreender que Deus é soberano e cabe a cada um de nós saber esperar e agir de maneira saudável, de acordo com a vontade Deus.

 

Como lidar com isso? 

Estamos sob a mão de um Deus soberano, justo, fiel, e acima de tudo, amável. Um Deus que é misericordioso e da mesma forma que exorta, também sustenta e auxilia nas horas difíceis. Sua esperança não está baseada em seus atos, em seus conhecimentos ou habilidades, mas nas misericórdias o Senhor. (Heb.Hesed). 

O amor bondoso de Deus não leva em conta os erros e acertos mas, sim, a pessoa. Esta palavra pode ser entendida também como “responsabilidade pelo outro”. Deus se apresenta como responsável pelos seus servos, como alguém está disposto a cuidar deles. Nosso maior desafio em meio às dificuldades é jamais perder a esperança, mesmo nas piores circunstâncias, pois servimos a um Deus que não leva em conta as nossas limitações, todavia está sempre disposto a nos ajudar. O primeiro raio de esperança sobrepôs a melancolia e a angústia. Isso produziu humildade, e é da humildade que a esperança surge. O profeta decide olhar para o Senhor e soltar um grito de esperança. No verso 26 a sua resposta é: “Bom é ter esperança e aguardar em silêncio a salvação do Senhor”. 

O grito de esperança proferido pelo profeta alcança o coração de Deus e sua promessa de salvação é revelada. Que olhemos para 2021 não como mais um ano de adversidades, mas como uma oportunidade de experimentarmos as misericórdias do Senhor que com certeza se renovam a cada manhã.

Sua serva em Cristo

Edla Caminha