arrow_drop_down
O Veneno na Panela

O Veneno na Panela

2 Reis 4:38-44

Eliseu retorna a terra de Gilgal e se reúne novamente com seus alunos (profetas). Havia fome naquela terra. Eliseu ordena ao seu discípulo Geazi que coloque uma panela no fogo e prepare uma sopa. Ao invés de Geazi cumprir a ordem de seu mestre, terceirizou o trabalho confiando nos inexperientes filhos dos profetas. Que erro terrível!!!  Ao colherem os ingredientes para a sopa, do que sobrara da seca, havia um pepino bravo que era venenoso, um dos filhos dos profetas inadvertidamente colocou uma boa quantidade na panela.

Vamos chamar Geazi de a Igreja. Jesus antes de deixar este mundo ordenou a Igreja (Geazi) que preparasse uma grande refeição para servir os seus discípulos, pois, havia fome em toda a terra. O que podemos aprender com este episódio:

ü  Como é fácil sermos enganados pelas aparências;

ü  As melhores intenções podem ter consequências funestas;

ü  Um pouco de veneno pode estragar muita comida, e colocar em risco a vida de todos que se alimentam dela;

ü  Podemos pagar caro por uma ignorância indesculpável;

ü  Somente o Espírito do Senhor pode purificar, ou seja, tirar o veneno da panela.

A semelhança dos tempos de Eliseu, temos vivido tempos de escassez e fome espiritual. A Igreja é responsável por gerar vidas e apresentar um futuro melhor. É preciso que tenhamos discernimento para saber identificar os inúmeros e disfarçados venenos espirituais que se aproximam e por vezes entram na igreja causando profunda indigestão e até mesmo a morte espiritual. Eliseu tinha o antídoto para aquele veneno.  

Uma Igreja viva e em movimento é composta por membros conscientes da sua chamada e unção, comprometidos com sua missão e ministério. Convicta da sua mensagem profética neste mundo, através da Palavra de Deus, conseguirá produzir saúde e vida nestes dias tão trabalhosos.

Pare e pense nisto.

Sua serva em Cristo,

Edla Caminha.